O dia 22 de abril possui bastante peso para a história nacional, pois é neste momento do ano em que se celebra o Descobrimento do Brasil. Acredita-se que foi nesta mesma data, em 1500, que a frota portuguesa comandada por Pedro Álvares Cabral chegou ao território brasileiro.

São diversas as polêmicas que estão ligadas a esta celebração. A primeira delas recai sobre o fato do Brasil já ser previamente habitado por índios, ou seja, não se tratava de um local sem vida humana, logo, já era um lugar descoberto. Por convenção, adotou-se o termo mesmo assim, tomando a perspectiva lusitana como referência. Há também quem discorde da escolha pelo ano de 1500, pois alguns registros apontam para a possibilidade de outros navegantes já terem passado pela costa brasileira em anos anteriores.

A origem deste feriado está absolutamente ligada à expansão marítima promovida por Portugal no século XV. Após o sucesso do navegante Vasco da Gama ao descobrir o caminho para as Índias e com isso ter acesso a um comércio bastante lucrativo, o Rei D. Manuel I quis com que novas frotas fossem enviadas, a fim de fortalecer atividade. Em uma destas expedições, os lusos acabaram por chegar nas terras que nomearam como Vera Cruz.

Um dos elementos mais marcantes desta chegada portuguesa nas terras brasileiras são as cartas que Pêro Vaz de Caminha, um dos tripulantes e escrivão da frota de Cabral, envia à Coroa Portuguesa. O relato é marcado pelo deslumbramento intenso com a beleza natural encontrada e o choque cultural com os costumes indígenas, ainda tratados como “selvagens”.

Celebrar este feriado é uma maneira de tentarmos recriar e relembrar as origens do que somos hoje enquanto nação. Portanto, diversos valores importantes como a alegria, a miscigenação e a cultura são reverenciados nesta data e identificados como características do povo.