O dia 19 de março é mundialmente celebrado como uma homenagem a São José, um importante santo para diversas vertentes do cristianismo. Venerado por católicos e ortodoxos, está presente no Novo Testamento da Bíblia como o pai de Jesus na Terra, representando aquele que também foi o esposo de Maria.

Também chamado de Santo Carpinteiro ou Padroeiro dos Trabalhadores, esta santidade está bastante ligada ao ofício da carpintaria e à atividade trabalhadora como um todo. Isto porque, José, nas Escrituras Sagradas, representa um homem muito esforçado e honesto, que trabalhava como carpinteiro. Trata-se também de um caráter muito digno e que sempre preza por agir em prol de sua família.

Em alguns países, como Portugal, a data também é considerada como o Dia dos Pais. Esta atribuição está completamente ao fato de José ter sido o pai adotivo do menino Jesus, cuidando muito bem dele e de sua esposa. Sendo assim, algumas tradições acreditam que ele é o Padroeiro das Famílias. Além disto, diversas culturas o apontam como responsável por agraciar a paternidade nos homens, tornando-os aptos a assumir este papel familiar com todo o amor e conduta necessários.

Deste modo, as comemorações realizadas no Dia de São José estão sempre relacionadas à família e um de seus principais objetivos é ressaltar a reunião familiar em almoços e confraternizações variadas. Existem também outras tradições que consideram este dia como relacionado ao aniversário de José de Anchieta, um estudante do catolicismo que veio para o Brasil na epóca colonial com o intuito de catequizar os índios que aqui viviam.

Anchieta tem um papel bastante importante para a história brasileira, afinal são muitos os textos de sua autoria a respeito dos primórdios do Brasil, ainda no século XVI, ou seja, logo após a chegada dos portugueses. Suas cartas são muito descritivas e ajudam os pesquisadores atuais a obter uma noção geral do que fora o país em épocas passadas.