Anualmente celebrado em 14 de fevereiro, o Dia de São Valentim é considerado por diversos países do mundo como uma celebração respectiva ao Dia dos Namorados brasileiro.

Considerado como uma espécie de santo do amor e das ligações amorosas entre as pessoas, ele é originário do século III. As histórias contam que Valentim era um bispo romano que, durante o império de Cláudio II, continuou a realizar cerimônias de casamento, por mais que o imperador tivesse proibido a prática. Infelizmente, suas atitudes foram descobertas e, além de preso, ele foi condenado à morte. A data de seu falecimento, no ano de 270, é a mesma que é comemorada nos dias de hoje como forma de homenagear as uniões de laços afetivos. Curiosamente, a Igreja Católica não trata esta santidade como oficial desde 1799 por considerar que as provas de sua antiga existência são precárias e insuficientes.

Embora não tenha no Brasil a mesma importância que tem em outras nações, esta comemoração ainda é bastante revelante por estar relacionado a valores como o compromisso e o noivado. Muitos acreditam que o período próximo a esta data seja ideal para firmar relacionamentos, concretizando planos de união formal e apostando em sonhos com a pessoa amada. Por conta disso, é possível delimitar algumas diferenças, dentro do contexto da cultura brasileira, em comparação com o 12 de junho, mesmo que as semelhanças sejam grandes e plausíveis.

Sendo assim, também é comum que os casais se presenteiem e optem por programas e passeios distintos no Valentine’s Day. Afinal, nem mil comemorações seriam suficientes ou necessárias para trocar mensagens de afeto e expressar o amor para quem é especial em nossas vidas. Portanto, nada melhor do que aproveitar este dia para desfrutar da presença que amamos.